Sema faz balanço das apreensões durante a piracema

Por

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) apreendeu, durante o período da piracema, quatro toneladas de pescado irregular, além de constatar o aumento no número de redes de pesca apreendidas em Mato Grosso. O balanço foi divulgado nessa segunda-feira (3).

Foram apreendidas 156 redes e 29 tarrafas, entre os meses de outubro de 2019 e janeiro 2020. Um volume 236% maior do que a realizada no período de defeso 2018/19, quando 47 redes foram retiradas de circulação.

Segundo o coordenador de Fiscalização de Fauna da Sema, Jean Holz, a fiscalização este ano mudou o foco para prevenir que o peixe seja retirado do rio, garantindo a reprodução para manutenção dos estoques pesqueiros.

As ações de fiscalização foram realizadas em parceria com a Polícia Militar de Mato Grosso.

Dentre os apetrechos de pesca predatória apreendidos pela fiscalização, algumas redes de emalhar chegam a medir 500 metros de largura, o suficiente para atravessar grandes rios.

Nesse tipo de rede, os peixes ficam presos em suas malhas devido ao seu próprio movimento. A Sema encaminhou todo o material para incineração nesta segunda-feira em local adequado para realizar a queima dentro os parâmetros ambientais necessários.

Além das redes de pesca, foram apreendidas quatro toneladas de pescado, dez armas e 18 pessoas foram conduzidas para delegacias.

Durante o período proibitivo, que teve início em 1º. de outubro e encerrou em 31 de janeiro, foram aplicados quase R$ 295 mil reais em multas por pesca irregular.

Você pode gostar