Recuperandos já produziram 6 mil máscaras de tecido para doação

Por

Em contraste com a pequena oficina de costura localizada na Cadeia Pública de Jaciara (148 km de Cuiabá), um grandioso trabalho não só de amor ao próximo, mas de ressocialização. A unidade penal, que conta atualmente com quatro recuperandos à frente da produção de máscaras de tecido, já chegou a produzir 6 mil máscaras destinadas à doação.

A mais recente entrega foi para o Centro de Referência de Combate a Síndrome Gripal e à Covid-19, vinculado à Prefeitura de Jaciara. Ao todo, foram doadas 200 máscaras reutilizáveis de tecido que serão destinadas às famílias em situação de vulnerabilidade social que buscam atendimento na unidade de saúde.

“É muito gratificante neste momento, não só para o combate ao Covid-19, mas para melhor atendimento aos mais necessitados”, pontuou o coordenador do Centro de Referência, Adelson Luiz.

O Hospital Municipal de Jaciara também recebeu uma segunda leva de 100 máscaras de tecido doadas pela cadeia pública. A unidade já havia sido contemplada anteriormente, mas devido à grande quantidade de atendimentos diários, novas doações foram feitas.

A iniciativa faz parte do projeto Máscaras Que Salvam Vidas, do Conselho da Comunidade da Execução Penal (Concep), da própria Polícia Penal de Jaciara e dos representantes do comércio, que também são parceiros na doação de insumos necessários para a confecção e ainda de outras entidades.

“O projeto tem se mostrado cada vez mais necessário, chegando às 6 mil máscaras produzidas e doadas. É uma forma também de o recuperando estar envolvido com uma atividade que irá beneficiar não só ele, com a remição da pena, como a sociedade também”, pontuou o diretor da unidade penal, Ricardo Simplício.

Doações para outros municípios

Rompendo as fronteiras de Jaciara, as doações também já chegaram em outras localidades. Em Cuiabá, por exemplo, o Hospital de Câncer recebeu em junho uma doação de 200 máscaras confeccionadas pela unidade penal.

E até mesmo comunidades indígenas de outros municípios estão entre as beneficiadas pela iniciativa. Com a produção acelerada, 250 unidades já estão a caminho de Paranatinga, para serem distribuídas para os índios da etnia Xavante. Essa é a primeira etapa da doação, já que outras máscaras devem ser confeccionadas para seguirem o mesmo destino.

A Cadeia Pública de Jaciara possui capacidade para 90 presos e possui atualmente 68 recuperandos em regime fechado.

Você pode gostar