Qualquer quantidade de álcool é prejudicial ao cérebro, diz estudo

Por
A pesquisa, divulgada na quarta-feira (19), mostrou ainda que quanto maior a quantidade de álcool ingerida, maior é o dano ao cérebro e pior o desempenho de suas funções

Sabe aquela história de que uma taça de vinho pode ser bom para a saúde ou até que um copinho de cerveja pode reduzir doenças? Um novo estudo mostrou que nada disso é verdade. A pesquisa da Universidade de Oxford, no Reino Unido, revelou que consumir bebidas alcoólicas, mesmo em doses pequenas, pode afetar o funcionamento do cérebro.

De acordo com os pesquisadores, o estudo foi realizado com dados de mais de 25 mil pessoas. A pesquisa, divulgada na quarta-feira (19), mostrou ainda que quanto maior a quantidade de álcool ingerida, maior é o dano ao cérebro e pior o desempenho de suas funções.

“Não existem limites seguros, qualquer quantidade de bebida é prejudicial e afeta todas as regiões do cérebro. Anteriormente, se imaginava que apenas algumas regiões eram afetadas”, afirmou Anya Topiwala, autora do estudo e pesquisadora sênior na Universidade de Oxford, em entrevista ao jornal “The Guardian”.

Os pesquisadores notaram que o consumo de álcool tinha um efeito na massa cinzenta do cérebro, local onde a informação é processada. “Quanto mais as pessoas bebiam, menor era o volume de sua massa cinzenta”, disse a autora principal Anya Topiwala, pesquisadora clínica sênior de Oxford à CNN. “O volume do cérebro diminui com a idade e mais severamente com a demência. O volume do cérebro diminuído também prediz pior desempenho nos testes de memória”, acrescentou.

Fonte: IG SAÚDE

Você pode gostar