Policiais especializados em escolta relatam rotina de trabalho em MT

Por

É pilotando motocicletas modelos Hornet 600 e Honda Transalp 700 cilindradas, que policiais militares do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar (BPTRAn) atuam como batedores e realizam escolta de autoridades e delegações em Mato Grosso. A equipe especializada da PM é formada por 30 policiais militares que foram capacitados para exercerem a função de escolta e batedor; habilidade que o policial adquire na própria instituição (PMMT).

Os batedores da Polícia Militar conseguem abrir caminhos, mesmo diante de avenidas e ruas movimentadas, em horários de maior fluxo de veículos, para permitir que carros oficiais, ônibus de delegações, veículos com equipes de arbitragem, celebridades e até mesmo caminhões com cargas que necessitam de escolta, possam chegar com rapidez ao seu destino em segurança e no horário determinado.

Neste mês junho, as equipes de escolta e batedores da Polícia Militar estão garantindo a segurança dos jogadores de seleções de futebol de países como Colômbia, Equador, Chile, Bolívia, Uruguai e times que também desembarcam no Aeroporto Internacional Marechal Rondon para a disputar no gramado da Arena Pantanal, em Cuiabá, o Campeonato Brasileiro da série A.

O comandante do Batalhão de Trânsito da PM, tenente-coronel Adão Cesar relata que os policiais da unidade especializada já escoltaram autoridades como o presidente da república, Jair Bolsonaro, ministros, embaixadores, governadores, seleções de futebol, delegações esportivas, equipes de arbitragens dentre outras autoridades. Adão César destaca que parte da segurança e a da pontualidade da realização dos eventos/ solenidades dependem dos policiais militares batedores.

Em julho de 2019, a Polícia Militar por meio do BPTRAN, realizou a capacitação para a formação de policiais para escolta e batedores, inclusive, agentes de segurança de instituições como Exército Brasileiro, Guarda Municipal, dentre outras coirmãs capacitaram seus profissionais. Tenente- coronel Adão César afirma que dependendo da situação da pandemia, existe a possibilidade da realização de uma segunda capacitação da PM voltada para escolta e batedor em 2022.

Você pode gostar