Polícia Comunitária realiza Live no dia nacional de combate ao abuso e à exploração sexual infantil

Por

Em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, comemorado no dia 18 de maio, a Coordenadoria de Polícia Comunitária, da Polícia Civil, realizou uma live em parceria com a Sociedade Civil Organizada, (Confecon, Feconseg, Consegs) e participação do Ministério Público, poder executivo estadual e municipal.

A live foi apresentada pelo investigador de polícia Ademar Torres e pelo presidente do Conseg de Várzea Grande Jovanil Flores, os quais falaram sobre a a importância da atuação da Polícia Comunitária e dos Conselhos na integração da Segurança Pública com a sociedade.

O evento contou com as falas da secretária de Estado de Assistência Social e Cidadania de Mato Grosso Rosamaria Carvalho, do promotor de justiça do estado do Paraná Lucas Franco de Paula, do delegado de olícia do município de Poconé Maurício Maciel Pereira, bem como da senhora Joelma Gomes, primeira-dama daquele município.

Também contribuíram nas falas a secretária de educação do município de Faxinal (PR), Eliane Feliciano, a Presidente da Federação dos Conselhos Comunitários de Segurança do DF (Feconseg-DF), Flávia Portela de Carvalho, além da participação de vários membros dos Conseg de Mato Grosso.

Nos intervalos, foram sorteados brindes dos projetos sociais aos participantes. O Bom Dog, mascote do projeto “De Cara limpa contra as drogas” também participou do evento descontraindo os participantes.

A exibição teve aproximadamente 300 visualizações e diversas participações com muitos comentários no chat e, todo o conteúdo do evento está disponibilizado no canal do You Tube do projeto Rede Digital pela Paz no link https://www.youtube.com/watch?v=zf-mF1lIpec&t=437s

Segundo o presidente da Feconseg Danillo Moraes, a proposta da live é manter a campanha, que neste ano comemora o 21º ano de mobilização, sobretudo destacar a data para mobilizar, sensibilizar, informar e convocar toda a sociedade a participar da luta em defesa dos direitos de crianças e adolescentes.

“É preciso garantir a toda criança e adolescente o direito ao seu desenvolvimento de forma segura e protegida, livre do abuso e da exploração sexual”, destacou o conselheiro.

O delegado de polícia Maurício Maciel Pereira, destacou em sua fala o dia nacional de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes, foi instituído por meio da Lei Federal nº. 9.970/2000, em memória à menina Araceli Cabrera Crespo, de 8 anos, que foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada no Estado do Espirito Santo.

“O abuso sexual é hoje, sem dúvida, o crime mais perverso, socialmente repugnante e gerador de consequências profundas na vida das pessoas. Trata-se de uma violação de direito que coloca em risco o desenvolvimento saudável de crianças e adolescentes”, disse o delegado.

Você pode gostar