Paulo Araújo quer gratuidade no transporte coletivo aos profissionais da saúde

Por

O Projeto de Lei n° 424/20  isenta profissionais de saúde pública do pagamento da tarifa no transporte público coletivo enquanto perdurar a pandemia decorrente da Covid-19, em Mato Grosso. Segundo o texto, em tramitação na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), a medida se aplica aos transportes coletivos públicos urbanos, semiurbanos e intermunicipais, operados por empresas públicas e/ou privadas.

O autor do projeto, deputado estadual Paulo Araújo (PP) ressalta a necessidade e crê que “irá facilitar o deslocamento desses profissionais contribuindo assim de maneira expressiva para suavizar os efeitos da crise no dia a dia”, disse o progressista.

O parlamentar ressalta ainda que a medida visa contribuir com os profissionais que estão no enfrentamento do coronavírus. “A linha de frente do combate a este vírus são os profissionais de saúde pública em todo o país, que mesmo às vezes sem condições, buscam exercer seu juramento de salvar vidas. Muitos deles encontram-se em situação de risco e mesmo assim realizam longas jornadas e se desdobram de frente nessa batalha. São heróis nessa guerra contra a Covid-19”, externou Paulo Araújo.

De acordo com o Art. 2º do projeto de lei, os profissionais da Saúde deverão apresentar o crachá de trabalho para identificação para ter o acesso ao transporte público. A medida pretende beneficiar médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem. O projeto segue, agora, para as comissões do parlamento mato-grossense.

Você pode gostar