Operação da PF investiga tráfico de drogas em aviões da FAB

Por

Policiais federais cumprem, nesta quinta-feira (25), três mandados de busca e apreensão relacionados à Operação Quinta Coluna. A ação investiga a atuação de uma associação criminosa que utilizou aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) para mandar drogas para a Espanha. 

“As medidas buscam robustecer as provas que ligam militar da FAB, que seria o responsável pelo recrutamento de ‘mulas’, com pessoas relacionadas ao tráfico ilícito de entorpecentes”, adiantou a PF em nota.

Os mandados de busca, expedidos pela 12ª Vara Federal da Seção Judiciária do Distrito Federal, são cumpridos em áreas nobres da capital federal, como Lago Sul e Asa Norte, e também em Águas Claras, região administrativa a 23 km do centro de Brasília.

Histórico

No início de fevereiro deste ano, a PF, em outra etapa dessa mesma operação, cumpriu 15 mandados de busca e apreensão, além de dois outros mandados que restringiram a comunicação dos investigados e a saída do Distrito Federal.

Na ocasião foi determinado, pela Justiça Federal do Distrito Federal, o sequestro de imóveis e de veículos dos envolvidos no esquema criminoso. De acordo com a PF, as investigações abrangem também a “lavagem de ativos” que teriam sido obtidos por meio dessa prática criminosa.

Em junho de 2019, o Comando da Aeronáutica instaurou um inquérito policial militar (IPM) para apurar as circunstâncias de prisão de um militar brasileiro no aeroporto de Sevilha, por suposto envolvimento no transporte de drogas em avião militar.

“Concluído dentro do prazo, os autos foram encaminhados para a Auditoria Militar competente, que enviou para o Ministério Público Militar, a quem coube oferecer a denúncia, estando a ação penal em curso, conforme determina o Código Processo Penal Militar”, informou a FAB por meio de seu Centro de Comunicação Social no mês passado.

Edição: Lílian Beraldo

Fonte: EBC Geral

Você pode gostar