O que está em jogo no depoimento de ministros de Bolsonaro

Por

No começo da tarde desta terça-feira, alguns dos principais ministros do núcleo militar do governo de Jair Bolsonaro (sem partido) serão ouvidos pela Polícia Federal e pelo Ministério Público no Palácio do Planalto.

Os depoimentos são parte crucial do inquérito aberto no Supremo Tribunal Federal (STF) para apurar as acusações feitas pelo ex-ministro Sergio Moro ao deixar o governo, no fim do mês passado. Na ocasião, Moro acusou Bolsonaro de tentar interferir na PF para ter acesso a investigações sigilosas tocadas pelo órgão.

Falarão os ministros Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Walter Souza Braga Netto (Casa Civil) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo). Os três são generais da reserva do Exército e trabalham dentro do Palácio do Planalto, ao lado de Bolsonaro.

Os investigadores querem ouvir os três, principalmente, sobre uma reunião do presidente da República com vários de seus ministros, ocorrida no dia 22 de abril, no Planalto.

Segundo Sergio Moro, Bolsonaro o pressionou durante o encontro para trocar o superintendente da Polícia Federal no Rio de Janeiro.

Você pode gostar