O modal dos sonhos

Por

O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes, precisa repensar o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). A população de Cuiabá e Várzea Grande não esconde a esperança e nutre a perspectiva de que o governo desencalhe as obras ainda nesta gestão. Sonho de consumo da população, a conclusão é fundamental para a melhoria do transporte coletivo de qualidade entre as duas maiores cidades mato-grossenses.

Com seu bom desempenho de aceleração, o VLT oferece boa velocidade de serviço e pode continuar a operar em condições climáticas adversas, levando em consideração que os veículos modernos, pistas bem implantadas e mantidas, oferecem aos passageiros uma viagem tranquila e confortável.

O Veículo Leve sobre Trilhos também tem a vantagem de ser ambientalmente amigável, consumindo em média sete vezes menos energia por passageiro do que os carros e não produzindo emissões a nível local. Enquanto isso, os recentes avanços tecnológicos estão abrindo o caminho para cada vez ganhos maiores em eficiência energética.

Trata-se comprovadamente de um modo de transporte que está desfrutando um renascimento notável. Desde meados da década de 80, o trem elétrico teve uma espécie de retorno às cidades que, uma vez desativados, principalmente na Europa e América do Norte, voltou como Veículo Leve sobre Trilhos.

Portanto, para as duas maiores cidades de Mato Grosso, a opção pelo Veículo Leve sobre Trilhos é um investimento extremamente importante para a melhoria do transporte coletivo e principalmente pelo conforto e segurança que o VLT propicia aos usuários do sistema.

Você pode gostar