Maníaco espanca transexuais que fazem programas em Várzea Grande

Por

O “maníaco do carro vermelho” voltou a atacar em Várzea Grande. As vítimas são transexuais, que fazem programas na Cidade Industrial.

Segundo a denúncia, o rapaz anda num Pálio vermelho e aborda as transexuais interessado em programa. Em seguida, elas são levadas para um local onde, supostamente, seria realizado o programa, mas acaba lhes agredindo.

No último fim de semana, a vítima foi uma transexual que fica num ponto de prostituição na Avenida Júlio Campos. Ele a levou para os fundos de uma fábrica abandonada, onde um outro homem lhe aguardava. “Eu estava no local e esse cara me chamou para fazer meu trabalho. Passamos na distribuidora, pegamos cerveja e fomos para o local. Chegando lá, apareceu outro cara já querendo me explorar e esse indivíduo que me pegou no ponto já veio me enforcando, me jogou no chão e começou a me bater”, disse a profissional do sexo.

A transexual disse que pediu para que a dupla não lhe matasse e parasse com as agressões. “Me mandaram calar a boca e começaram a me enforcar. Pegaram o meu celular, pediram a senha. Eu disse que poderiam levar tudo, mas não me matassem”, continuou.

Segundo a vítima, o suspeito é baixo, moreno e gordo. A vítima ficou abandonada no local onde sofreu as agressões e, depois, procurou a polícia. Ela registrou um boletim de ocorrência.

Você pode gostar