Lojistas estão otimistas com as vendas para o Dia dos Namorados

Por

Após meses de baixa na economia por conta da crise causada pela pandemia do novo coronavírus, o Dia dos Namorados, comemorado nesta sexta-feira (12), anima os lojistas da Baixada Cuiabana e promete melhorar o cenário das últimas semanas. A expectativa se dá por conta da volta de algumas atividades do comércio na Capital, como a reabertura dos shoppings centers, dos bares e restaurantes, além do comércio de rua que já funciona em horário reduzido há algumas semanas.

Com o retorno gradativo das atividades econômicas na cidade, a expectativa é que mesmo de forma tímida, o setor do comércio varejista espera que as vendas aqueçam a economia local. A primeira data comemorativa após a reabertura de boa parte do comércio é a aposta do setor para melhorar o faturamento dos comerciantes.

Segundo levantamento feito pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Cuiabá (CDL Cuiabá) aponta que 81% dos casais cuiabanos pretendem gastar com presentes e itens para usar na próxima sexta-feira (12), Dia dos Namorados.

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Calçados e Couros do Estado de Mato Grosso (Sincalco-MT), que também é empresário, Junior Macagnam, aponta otimismo no setor e acredita que o cumprimento das recomendações de combate à disseminação do coronavírus encoraje os consumidores a comprar neste momento.

“Sabemos que o momento é de cuidado e por isso todos os lojistas estão seguindo as recomendações das autoridades para poderem trabalhar e receber seus clientes com total segurança. Esperamos um bom volume nas vendas já que a troca de presentes entre os casais se tornou uma tradição nesta data, e não só entre os namorados, pois os casados também costumam mimar o companheiro ou companheira neste dia”, pontua.

Para aqueles que têm receio de sair de casa para fazer as compras, alguns lojistas ainda operam com o sistema de delivery, e o setores a adotaram esta prática são os mais variados.

“Desde as tradicionais flores e cestas de café da manhã, hoje é possível realizar a compra de produtos como calçados através de aplicativos de mensagens”, explica Macagnam.

Ainda de acordo com o levantamento da CDL Cuiabá, o valor médio gasto por pessoa será de R$ 282. A maior parte dos consumidores, 60 %, devem realizar gastos até R$ 500. Outra parcela, de 32%, demonstra desejo de gastar até R$ 100. Apenas 7% se manifestaram a gastar valores acima de R$ 500. A pesquisa apontou também que os produtos preferidos para compras são vestuários e acessórios femininos e masculinos, que representam 37% das escolhas.

ÍconePress Assessoria de Imprensa e Agência de Conteúdo

Você pode gostar