Homem é preso por violência doméstica e posse irregular de arma de fogo

Por

Um homem de 44 anos foi preso em flagrante pela Polícia Civil de Campo Novo dos Parecis, na região noroeste do estado, por crimes enquadrados na Lei Maria da Penha e também por posse irregular e porte ilegal de arma de fogo.

Na manhã de quinta-feira (08.04), a vítima de 36 anos procurou a Delegacia da Polícia Civil e e informou que foi agredida pelo companheiro, em seu local de trabalho. Durante a discussão, que culminou em lesões corporais, o suspeito quebrou o celular da vítima inutilizando totalmente o aparelho.

Em consultas aos sistemas policiais, a equipe da delegacia constatou que já havia outro registro da vítima contra o suspeito, por agressão praticada anteriormente. Na ocasião, a mulher solicitou medida protetiva de urgência, conforme consta no processo.

Os policiais também apuraram que havia um mandado de busca e apreensão contra o empresário relativo a outro processo em tramitação na Justiça.

Com as informações apuradas, a equipe de investigação realizou diligências e localizou o suspeito em seu estabelecimento comercial e cumpriu o mandado judicial apreendendo munições calibres 357, que estavam no veículo dele, e 11 munições calibre 9mm, localizadas no interior da empresa.

Questionado sobre a arma calibre 357, o suspeito informou que estava em outro local. A equipe seguiu com ele até a casa informada, onde o suspeito entregou o revólver aos policiais.

Os policiais localizaram um boletim de ocorrência registrado em 23 de novembro do ano passado, em que o empresário comunicou que o revólver teria sido furtado, o que configurou falsa comunicação de crime, pelo qual ele também foi autuado.

Diante dos crimes constatados, o delegado Honório Goncalves Neto autuou em flagrante o suspeito por posse irregular de arma de fogo de uso permitido, porte ilegal de arma de fogo de uso permitido, lesão corporal, dano qualificado e falsa comunicação de crime.

O delegado explicou que, apesar do suspeito possuir registro da arma apreendida, o revólver foi encontrado em local diverso da residência ou empresa dele, o que configura posse irregular, além das munições de calibre 9mm mantidas em sua posse, mesmo tendo informado que vendeu a arma de tal calibre.

Após o auto de prisão, ele foi encaminhado para a unidade prisional do município, onde aguardará audiência de custódia do Poder Judiciário.

Você pode gostar