Homem é preso após postar fotos com cadáveres em redes sociais

Por

Dono de uma borracharia e de uma boate, suspeito de participação em cinco assassinatos nos últimos meses foi preso no município de Campo Novo do Parecis, na última quarta-feira (o9). Identificado como José Elgy Alves Silva, de 33 anos, seria membro de uma facção criminosa e se vangloriava dos crimes posando com cadáveres em fotos publicadas nas redes sociais.

Em 9 de maio de 2018, ele foi condenado a 19 anos de prisão pelos crimes de homicídio qualificado e organização criminosa. As investigações contra ele tiveram início depois que um vídeo com a execução de um homem, começou a circular nas redes sociais.

Nesses grupos de redes sociais, o suspeito se vangloriava das mortes e aparece com cadáveres humanos e perto de corpos em decomposição. As vítimas, de acordo com a polícia, foram mortas por ele.

José foi detido, e na delegacia assumiu friamente os crimes e não mostrou arrependimento ainda afirmou que as vítimas imploravam pela vida antes de serem mortas. ele confessou o assassinato de Ezequiel e mais três pessoas, e disse ter tentado matar uma quinta vítima. À polícia, ele negou que faça parte de facções. As investigações, porém, apontam que ele é responsável pela aplicação de penalidades, dentro da hierarquia do grupo.

José Elgy, é conhecido como ‘Pretinho da Borracha’ ou ‘Mano Pretinho’, segundo a PM ele era, na verdade, um dos ‘disciplinas’ [membro responsável por manter a ordem] da facção criminosa Comando Vermelho em Campo Novo do Parecis.

Além da prisão, na época, foram cumpridos mandados de busca e apreensão. A polícia recolheu os restos mortais das vítimas numa área rural do município.

Você pode gostar