Fiscalização registra 135 denúncias em 7 dias do toque de recolher

Por

Em 7 dias de fiscalização, a Secretaria de Ordem Pública, da Prefeitura de Cuiabá, registrou 135 denúncias de descumprimento ao toque de recolher.

Na segunda-feira (29), houve apenas 7 denúncias. Na terça (30) subiu para 12, na quarta (1º) houve 16 chamados, na quinta (2) foram 10 ocorrências.

O fim de semana marcou o pico de denúncias, com 25 chamados na sexta-feira (3), quando começou a valer o toque de recolher, em novo horário, das 20h até às 5h da manhã. No sábado (4), houve 44 denúncias e 21 chamados foram registrados neste domingo (5).

Desde o início do toque de recolher, no dia 13 de junho, já houve chamados em 136 bairros da capital, que somam um total de 400 denúncias.  O balanço é do dia 29 de junho e 5 de julho.

Os bairros com mais incidentes são Pedra 90, com 16 registros; Tijucal com 12; Três Barras com 11; Morada da Serra e Parque Cuiabá, com 10 cada; Alvorada e 1º de Março, com 9 denúncias cada; Parque Nova Esperança com oito; Osmar Cabral e Residencial Sucuri, com sete denúncias cada.

Com relação às faixas de horários, as ocorrências ocorreram em maior quantidade por volta das 23h, com 44% das denúncias. Na faixa de meia-noite, estão 20% das ocorrências; 16% ocorrem por volta das 22h; 10% na faixa de 1h; 6% na faixa de 2h, 3% em torno de 3h e 1h após as 4h.

O toque de recolher faz parte da Operação Integrada de Prevenção a Covid-19.  As equipes são compostas por cerca de 60 pessoas  –  entre agentes de fiscalização da Secretaria de Ordem Pública, da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, agentes de trânsito da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) e policiais militares – que  percorrem todas as regiões da cidade, diariamente, entre 20h e 5h, atendendo às denúncias feitas pela população através do 190 e também agindo de ofício, ou seja, atuando em situações com as quais se depararam mesmo sem haver denúncia.

Conforme relatório da Secretaria de Ordem Pública, após o Decreto municipal nº 7.956, que estabeleceu o toque de recolher, verificou-se significativa redução de aglomeração de pessoas, tendo em vista que os estabelecimentos cumpriram com a determinação de restrição de horário, salvo raras exceções que foram devidamente notificadas.

Seguindo o novo decreto nº 7.975, assinado pelo prefeito Emanuel Pinheiro na quinta-feira (2), o toque de recolher passou a valer, desde sexta-feira (3), com um novo horário. Até o dia 20 de julho a restrição acontece a partir das 20h às 5h. (Com informações da assessoria)

Gazeta Digital

Você pode gostar