Economia brasileira cresce 0,4% no segundo trimestre, aponta IBGE

Por

Produto Interno Bruto (PIB) registrou variação positiva de 0,4% no segundo trimestre deste ano (comparado ao primeiro), na série com ajuste sazonal. A maior alta foi da indústria (0,7%), seguida de serviços (0,3%). A Agropecuária variou -0,4%.

Na comparação com o mesmo período de 2018, o PIB subiu 1%, o 10° resultado positivo consecutivo nessa base de comparação. As informações foram divulgadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira (29/08/2019).

No primeiro semestre, a alta é de 0,7% quando comparada ao mesmo intervalo do ano passado. Segundo o IBGE, isso representa uma desaceleração, tendo em vista a expansão de 1,2% no semestre encerrado em dezembro de 2018. Nessa base de comparação, houve desempenho positivo nos serviços (1,2%) e na agropecuária (0,1%). Na indústria (-0,4%), o desempenho foi negativo.

Já no acumulado nos quatro trimestres terminados em junho de 2019, alcançou 1%, comparado aos quatro trimestres anteriores. Essa taxa resultou do avanço de 1% do valor adicionado (VA) a preços básicos e de 0,9% nos Impostos sobre Produtos Líquidos de Subsídios.

Em valores correntes, o PIB no segundo trimestre de 2019 totalizou R$ 1,780 trilhão, sendo R$ 1,523 trilhão referente ao valor adicionado a preços básicos e R$ 256,9 bilhões decorrentes dos Impostos sobre Produtos líquidos de Subsídios.

A taxa de investimento no segundo trimestre de 2019 foi de 15,9% do PIB, acima do observado no mesmo período do ano anterior (15,3%). A taxa de poupança foi de 15,2% no segundo trimestre de 2019 (ante 15,8% no mesmo período de 2018).

Você pode gostar