Criminoso mais procurado do Paraguai é preso em MT

Por

Nessa segunda-feira (29), o Supremo Tribunal Federal (STF), em parceria internacional com a Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai (Senad) expediu o mandado de prisão do narcotraficante Jorge Teófilo Samudio Gonzáles, conhecido como Samura, de 49 anos. A Polícia Federal prendeu Samura em Sinop (478 km de Cuiabá).

O narcotraficante é apontado como uma das principais lideranças do tráfico internacional de drogas do Paraguai e atuava como fornecedor de cocaína e armas do Comando Vermelho (CV). Além disso, paraguaio portava arma de fogo e utilizava documento falso no momento da prisão.

Em 2018, Samura já havia sido preso por autoridades do Paraguai, mas foi resgatado em 11 de setembro de 2019 em um presídio no país vizinho. Após esse resgate de extrema violência, com a utilização de armas de fogo de grosso calibre, que levou um oficial da polícia paraguaia a óbito, o local exato onde o narcotraficante está preso em Sinop não foi divulgado.

Sob sigilo, ele deve ser levado de volta ao Paraguai. Samura liderava uma organização criminosa paraguaia que tinha fortes conexões com a facção brasileira, onde ele é um dos responsáveis pelo envio de grandes carregamentos de cocaína para Rio de Janeiro, no Brasil. Também era o administrador de um relevante esquema de lavagem de dinheiro em solo paraguaio.

Além de atuar no envio de cocaína, o criminoso fornecia armas de grosso calibre à organização criminosa carioca, utilizando-se de propriedades rurais em solo paraguaio como estrutura logística para aterrissagem e decolagem de pequenas aeronaves carregadas com cocaína e armas. (Com assessoria da PF)

Você pode gostar