Crescem as críticas e a divulgação dos crimes praticados por todos os atuais ministros do STF

Por

Conforme se percebe, o cerco aos atuais ministros do STF está se fechando. Não passarão!

Parabéns Senador Plínio Valério! Amazonas soube votar! Já aqui em Mato Grosso olha a situação: temos um senador que ganhou a vaga no STF (Carlos Favaro): imagine o nível do rabo preso e baixa política! O outro senador de MT só estã usando o senado para tentar ser governador (Wellington Fagundes) e o outro não deve saber nem pra que serve a câmara alta (Jayme Campos).

Estamos literalmente afundados quanto à pauta de combate aos crimes de responsabilidade dos atuais ministros do STF. Isso porque a única coisa que interessa a essas facções é colocar a famosa “mão grande” no fundão fascista público de financiamento de partidos políticos, com a ajudinha dos atuais ministros do STF e da “passada de pano” da imprensa prostituída mainstream (Globo, Globonews, CNN, Band, Bandnews, bem como as conhecidas empresas de jornalismo escrito).

Por outro lado, percebemos que cada vez mais crescem em poucos, mas excelentes pilares do jornalismo brasileiro, vozes críticas e de divulgação dos crimes de responsabilidade praticados por todos os atuais ministros do STF. A lista desses crimes é enorme e será tratada em outro texto.

Hoje queremos fazer coro ao senador Plínio Valério, que foi à grande mídia amplificar a situação inadmissível atual do Senado da República: o atual presidente da casa, Davi Alcolumbre, sentou-se sobre os corretos pedidos de impeachment dos ministros do STF, negando-se a aceitá-los, blindando, assim, tais ministros da opinião pública.

Davi Alcolumbre nega, por interesses mesquinhos que serão enfrentados adequadamente em outros textos, permitir que os senadores façam a devida discussão sobre as condutas praticadas pelos atuais ministros do STF. Em síntese: Davi Alcolumbre quer conquistar o apoio do STF para conseguir… aprovar a PEC da segunda instância? Não! Aprovar a PEC que extingue municípios? Não! … para a PEC que permite ao presidente do Senado e da Câmara dos Deputados mais uma reeleição. O fato de o STF estar criminosamente perseguindo a Direita brasileira não é importante. O fato de o STF conduzir, como se delegado de polícia civil fosse, um “inquérito policial” destinado a prender e censurar seus opositores também não é importante para Davi Alcolumbre.

Está nítido que tais grupos uniram-se para impedir a revolução que o povo brasileiro já decidiu quando escolheu Jair Bolsonaro, candidato contra todo o sistema (políticos, partidos, imprensa mainstream, tribunais superiores, esquerda caviar das universidades sucateadas latino-americanas, corporações parasitárias públicas). A estratégia deles é simples: ganhar tempo. O problema é que iremos lapidar ainda mais Jair Bolsonaro para as eleições de 2022, momento em que iremos explicar que com sua reeleição a vontade do povo por mudança no regime atual se renova e uma nova Constituição, libertaria e de direita, consoante quer o povo, será inevitável.

Por ora resta-nos indagar ao senador Jayme Campos: alguma novidade sobre o impeachment coletivo dos atuais ministros do STF? O Senhor precisa entender que Senador da República fiscaliza o STF. Vamos agir! O povo de Mato Grosso te elegeu pra isso!

Caro leitor: de um lado, temos o quadrilhão da “república” (políticos anti impeachment dos ministros do STF + membros dos tribunais superiores + imprensa “marmita” de dinheiro de partidos) e, de outro, um povo que acha que tudo isso precisa existir (“senão a vida seria horrível”).

Vivemos a opressão dos inúteis, apoiada pelos imbecis de cérebro pasteurizado.

Fonte: Senadoemfoco.wordpress.com/

Você pode gostar