Cadeia adotará visitas virtuais em MT

Por

A Cadeia Pública de Lucas do Rio Verde dará início às visitas virtuais que possibilitam o contato entre reeducandos e seus familiares. A unidade já realizou a primeira visita teste nesta segunda-feira (27.04), utilizando o aplicativo Skype, agora aguarda o cadastro dos familiares para dar início à iniciativa.

As visitas virtuais são uma das alternativas às visitas presenciais, suspensas por tempo indeterminado em função da pandemia do coronavírus. Atenta à importância dos reeducandos continuarem mantendo contato com seus familiares, a Secretaria de Segurança Pública (Sesp-MT), por meio da adjunta de Administração Penitenciária, regulamentou não só as visitas virtuais, mas também o envio e recebimento de cartas, e-mails e chamadas telefônicas.

Com 229 recuperandos, a Cadeia Pública de Lucas do Rio Verde resolveu adotar todas as alternativas. “Uma delas já está funcionando bem aqui em nossa CDP, que são as ligações. O serviço de assistência social faz contato com a família e passa as informações do reeducando, além de colher informações dos familiares e levar ao preso posteriormente”, contou o diretor da unidade, José Ronaldo Frutuoso.

Outra opção que também já está funcionando é o contato por e-mail. Para isso, a unidade criou uma conta específica para o contato. “Os familiares escrevem o e-mail e nossa equipe leva até os presos e assim, o caminho inverso também é feito. O preso escreve uma carta, nós escaneamos e enviamos por e-mail à família”, disse Ronaldo.

Apesar de ainda estar em ajuste, o diretor do CDP pretende iniciar as videochamadas ainda esta semana. Cada preso tem direito a 5 minutos de contato com sua família. “Estamos entrando em contato com familiares para que eles ativem seus aplicativos e depois de instalados, a unidade fará o agendamento das videochamadas”, disse Ronaldo.

Outras experiências

Bem como Lucas do Rio Verde, outras unidades do Estado também iniciaram as visitas virtuais ou estão em período de teste para disponibilizar o serviço. “O objetivo não só com as visitas virtuais, mas com os e-mails e cartas, é garantir o direito à visita, resguardar a vida dos servidores penitenciários e dos custodiados e minimizar os efeitos da suspensão das visitas presenciais”, pontuou o secretário adjunto de Administração Penitenciária, Emanoel Flores.

Alguma das unidades que já adotaram as videochamadas são: Penitenciária Feminina Ana Maria do Couto May (Cuiabá), Penitenciária de Rondonópolis, Penitenciária de Água Boa, Centro de Custódia da Capital (CCC), Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC), Cadeia Pública Feminina de Rondonópolis e cadeias públicas de Araputanga, Arenápolis, Barra do Bugres, Barra do Garças, Comodoro, Colniza, Juara, Nortelândia, Poconé, Pontes e Lacerda, Porto dos Gaúchos, Primavera do Leste, Vila Rica, São José dos Quatro Marcos e Sorriso.

Você pode gostar