Queda de avião ucraniano no Irã deixa 176 pessoas mortas

Por

Um avião que partia de Teerã, capital do Irã, para Kiev, na Ucrânia, caiu pouco depois de decolar do Aeroporto Internacional Imam Khomeini, na madrugada desta quarta-feira, 8, de acordo com a imprensa iraniana. O modelo é um Boeing 737-800 da empresa Ukraine International e tinha 180 pessoas a bordo. Segundo as agências de notícias iranianas, a aeronave teve problemas no início do voo e caiu depois de alguns minutos. Não há informações sobre vítimas.

O acidente aconteceu após a base militar iraquiana de Al Asad, usada pelas tropas da coalizão dos Estados Unidos no país, ser atingida na noite desta terça-feira, 7. Pelo menos 12 mísseis balísticos foram lançados e pelo menos seis deles atingiram o local, de acordo com a imprensa internacional. Também foram disparados foguetes contra uma base americana em Erbil, no norte do Iraque. Ainda não há ainda confirmação oficial sobre  vítimas.

De acordo com a agência de notícias iraniana Fars, o ato é uma retaliação do Irã ao ataque de um drone militar dos EUA que matou o principal comandante militar iraniano Qasem Soleimani, na última sexta-feira, 3. A operação “Martir Soleimani” foi executada pela Guarda Revolucionária do Irã à 1h20 (20h20 em Brasília), o mesmo horário do assassinato do general no último dia 2.

Depois do ataque às bases americanas, a Agência Federal de Aviação dos Estados Unidos emitiu um comunicado de restrição emergencial e imediata, orientando as companhias e pilotos do país a evitarem o espaço aéreo do Golfo Pérsico. A agência reiterou que o documento tem caráter preventivo e afirmou que o momento apresenta “potencial para erro de cálculo ou de identificação” de aeronaves civis.

Fonte: VEJA

Você pode gostar